Revelação

129_1439-tome

Ó finito ser

Porque se corrompes com a beleza horrenda

Ó escolhas minhas

Porque se distingues dos desejos dEle

O caminho alargado revela a libertinagem

Na segurança dos seus átrios descubro a liberdade

Quem é você ó vento que passa sem se mostrar?

Quem é você o luz que exibe para me encontrar

Estou limpo no meu poço imundo

Vieste à mim

Se sujaste para se revelar

Hoje está em mim e posso me alegrar

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s