Zelo torto

henri-cartier-bresson-3

Ladeado pelas mentes que fluem de mim desencontro o eterno senso de sentir-me só

Suspiro por ser melhor o ar das coisas podres no canto ao canto torpe da sua voz

Voltei de novo pro conto meu onde sou tanto

Por onde ando olho e vejo e a retina que retém as cores todas do lugar

Queria te ver

Te encontrar

Esperança mudaste de facebook?

Nas canções de dor me escondo pra perceber o incomodo do desencontro

Ô tempo que não encontro

Ô gente que quero tanto

Ô fogo que aquece o manto

Ô sorriso que apaga o espanto

 

Advertisements

Paçoca de pato seco

WhatsApp Image 2018-05-06 at 14.54.37

Tarde de domingo de julho

não tem aula na escola

dia de sumir no mato atrás das siriemas

peguei pulga subindo na árvore do fundo onde ficavam os cachorros

sujei a mão toda de amora de novo

a ciriguela era tão docinha que perdi a hora

volta todo mundo pra dentro

vovô fez paçoca

 

Tarde de domingo de maio

não tem trabalho no restaurante

atravessamos a cidade a procura do que disseram que era bom

aqui os prédios não rasgam os céus como lá em baixo

me sento e um sorriso me recebe

como tudo novo

como tudo e parece que já comi de novo

paro e olho

tem pato

mas parece que

vovô fez paçoca de novo

e assim eu volto pra casa

renovo

 

Meu bloco sou eu e nosso bloco é todo mundo

micareta-de-feira-de-santana-em-1952-com-a-banda-do-trio-eletrico-de-dodo-e-osmar-tocando-em-cima-do-caminhao-white-de-omar-com-o-patroc

A fantasia reveste de verdade quem queria se esconder na cor do outro tipo

A rua é amiga e agride com tambores o lugar do tiro sem som

Uns se retiram pra buscar o que dizem estar além

Uns se perderam e a realidade não tem mais cheiro

Tem quem faz acontecer

Tem quem vive até quarta-feira

Onde vivo sozinho faço o que não é meu

Onde vivem o que ofende é a pergunta sobre o eu

Sinto os odores no que chamam de amores

Sinto horrores nos passos tortos que não sabem da firmeza

O que importa disso tudo trás de fora o que sempre teve por dentro

O que importa na hora é o sorriso por cima da dança sua

É pois carnaval em todo lugar

É pois no lugar de todos que tudo deveria se encontrar

Cante, veja, tente, perceba, chore

Cante, seja, pode e xote

Toda alegria acaba

Toda alegria volta

Tudo é todos

Tudo sou eu e ninguém mais

Pain Perdu

binho barreto

Quebro os ovos

Só dois

Misturo bem com açúcar e leite

Nem vi se tem pão

Tá na geladeira

Manteiga na panela

É tão rápido

Parece que falta

Um creme inglês talvez

hehehe creme inglês…

Corto uma banana e tá bom

Com pitaia fica uma delicia

Não vou lavar as vasilhas

Tem roupa batendo na máquina

Preciso arrumar meu quarto

Preciso… como o navegar

Frustração

closer

Perco tempo olhando o passar do tempo desejado

Na corrida os acúmulos recarregam o peso da carga

Frustra querer fazer e não poder

Dói querer viver e morrer

Planejo o novo com amontoados velhos

Só espano e o mofo cresce

Até o vinho se perde

Só organizar não é tão fácil como você diz

Não sei ficar comigo quando vejo o pior lado de quem eu sou

Procuro os solos de guitarra

Não me conquistam as notas desafinadas

Lançar ao fogo resolve

Onde está quem comanda os mares?

Há desordem nas chuvas e no sol

Nada é eterno

Daqui não se pode ver

Nada é terno

Daqui não se pode ter

Baile

lost in translation

Talvez eu nunca tenha feito tantos planos

Talvez eu nunca tenha tido tantas coisas

Talvez eu nunca tenha sido o suficiente eu no caminho até aqui

Talvez as incertezas me confundam demais

Então eu paro

Reparo no canto vazio

Não queria ele assim

Mas como é bom o vazio

Tenho dormido pouco

Aprendi a dormir bem

Cada outro em sua dor

Todos e ninguém

A música me anima preenchendo os espaços

Uma dança com o vazio

O nada me preenche

O olhar me é suficiente pra caminhar de novo na direção

Todo dia e nunca mais

Vou passar um café

Você quer?

Parabéns para você

Prsicila Amoni

Dia começa na tarde qualquer

Tratos refeitos consigo estabelecem o desejo seguinte

Desconstruir o estabelecido com pias e mesas cheias

Adeuses dizentes repetidos aos poucos que nem conheci

A clareza do saber

A sede do conhecimento

A consciência de quem se é

Mudar o mundo ou mudar você?

Cortei a unhas para não ferir

Faço o que não fiz

Continuo enquanto sigo as ideias ideais

Congratulações ao sabedor de todos temas

Sim

Eu temo

A vela do luto dura mais que a das festas