Parabéns para você

Prsicila Amoni

Dia começa na tarde qualquer

Tratos refeitos consigo estabelecem o desejo seguinte

Desconstruir o estabelecido com pias e mesas cheias

Adeuses dizentes repetidos aos poucos que nem conheci

A clareza do saber

A sede do conhecimento

A consciência de quem se é

Mudar o mundo ou mudar você?

Cortei a unhas para não ferir

Faço o que não fiz

Continuo enquanto sigo as ideias ideais

Congratulações ao sabedor de todos temas

Sim

Eu temo

A vela do luto dura mais que a das festas

Advertisements

Ma

lourenço mutarelli

O doce das palavras me desperta o som macio das claves tortas de verão

O silêncio encaminha a claridade do raiar de hoje

Corpos todos em desvio certo para o encontro cotidiano

Respiro fundo com o desejo encoberto pelo encontro

Olhos, torso, boca e suor

Oceanos encantados aquecendo com frescor o ser que surta

Tantos todos distraídos por querer, fazer e ter

Muda o mundo

Para o tempo

Chora a flor

Continuamos sem perceber

Lista de Netflix

Nastassja Kinski Paris Texas 0

Eram as intenções mais verdadeiras quando conferi a busca por seu nome

selecionei entre todos os outros

conferi sua origem

tudo o que tinha a ver com você me atraia

então fui na sua direção e te chamei

agora você está na lista

o problema é que ao lado de tantos outros que me atraem

eu nunca volto a lista

o mais fácil me chama logo e acaba

você podia pelo menos ficar na lista para sempre

mas não

quando decido voltar você não está

sina de saber o que se quer e querer o que não se sabe

volto à “Friends”

bom

mas perdi o melhor

bosta!

 

Fingimento meu

likecrazy4

Levanto abruptamente com a luz de fora me dizendo que é dia

Enfrento turbulência nos lençóis para evitar a dor na lombar e dar um passo

depois outro

depois outro

depois outro

Ouço me chamando sem palavras

Não há de ser em nada mesmo tudo querendo dar

Ela sorri

Ela desvia o olhar

Ela fala… fala… fala…

Eu sorrio

Eu desvio o olhar

Eu fal… ho

Chamas e esquentas toda a superfície que se tem

Vamos passear, dançar, fugir e fingir

Encontro na perdida ação do novo que não existe

Hora de dormir então

Ela sorriu lá atrás?

Durmo bem

Queria o sono e a mente vai

Luz da tela e anestesia

Dói demais fingir

 

Foram-se

lost-in-translation

Em meio ao verde o caos

Gritos todos pra dizer o inaudível

Corremos sós quando o do lado se vai

Meses se fazem anos na lembrança de um adeus

O toque distante faz sentir

E ao redor o que querem?

Ninguém presta atenção

Você prestava atenção

Prefiro a solitude à solidão

Vá embora de novo e me deixe só

Não quero mais um abraço que não é meu

Sozinho prefiro olhar o tempo

O imaterial não tem espaço

Mas o que encontro se desfaz e não encontro outra vez

Loucura minha

her-screen-shot

A loucura me domina

Toda normalidade me parece sem forma e vazia

Nada são o que arrisca tudo sem nada ter

Todos são tantas coisas que o tempo nem pode conter

A morte não afeta o eterno

Loucura de homens que não sabem amar

Ouço de novo por saber que nem preciso dizer para estar

Entendo pouco

Sou louco

Só quero algo que transcenda o estado

Matéria que morre e fede

Renovo

Quero pouco

Só alguém pra amar

Dança de Chronos

The painting SATURN by the Spanish artist GOYA.

Conheci o cinza tão de perto que do branco não percebo mais a luz

Primárias vezes de encontros rápidos se desfazendo no tempo que não tivemos

Confesso o prazer de permanecer de novo no abismo seu

O sol está lá

Enxergo de novo até o fim do dia

Ele fala ao outro para me orientar na subida de volta ao ar

Eles se encontram mesmo um morrendo para que o outro viva

Olho o abismo e desejo

Gosto de ser

Não sei ter

Tudo de novo pelo prazer

Pois é no encontro que se dá a noite e nela não há luz